terça-feira, 30 de novembro de 2010

O COMPLEXO DO ALEMÃO: SÓ FREUD EXPLICARIA

Antes da colonização portuguesa, as áreas próximas à região eram habitadas pelos índios Tamoios, que viviam às margens do Rio Timbó – nome dado em função do cipó “timbó”, utilizado para envenenar a água e facilitar a pesca.

Muito após o extermínio dos Tamoios, os jesuítas se estabeleceram na região – já no século XVIII -, dando origem à Fazenda de Inhaúma e seus engenhos. Expulsos os jesuítas, em 1760, suas terras foram desmembradas em várias fazendas que deram origem aos atuais bairros de Ramos, Bonsucesso, entre outros.

A ocupação da Serra da Misericórdia ocorreu no início do século XIX, com Francisco José Ferreira Rego. Por ocasião de sua morte, os herdeiros venderam as terras para Joaquim Leandro da Motta. Esse, por sua vez, dividiu sua propriedade em grandes lotes, vendendo um deles para Leonard Kacsmarkiewiez, polonês refugiado da Primeira Guerra Mundial, que ficou conhecido pelo apelido de “Alemão”, nome depois dado ao morro que lhe pertencia. Em 1928, Leonard “Alemão” promoveu o primeiro loteamento de suas terras, na área das atuais comunidades Joaquim de Queiroz e Grota, que tinham ocupação dispersa até meados da década de 1950.

A partir da década de 1940, iniciou-se a ocupação das áreas das atuais comunidades de Nova Brasília e Itararé. Na década de 1950, a ocupação se ampliou e surgiram as comunidades dos Morros do Alemão, da Esperança, dos Mineiros e do Relicário. Em 1961, foi ocupado o Morro da Baiana e, a partir dos anos de 1970, surgiram a Fazendinha, o Reservatório de Ramos e o Parque Alvorada - Cruzeiro (1982). No final da década de 1980, o conjunto de favelas que ocupam o leste da Serra da Misericórdia e suas adjacências viria a formar a XXIX Região Administrativa Complexo do Alemão.

O bairro do Complexo do Alemão compreende toda a região administrativa, ocupando 437.880 m². O ponto culminante dos morros locais está a 138m de altura em área com cobertura florestal.

Apesar da rede de abastecimento de água chegar à maioria das casas, ainda há moradores que se abastecem de poços artesianos e de algumas nascentes de água locais. Embora o Censo 2000 registre que 84% dos domicílios de favela do bairro possuem rede de esgotamento sanitário, podem ser constatadas áreas específicas onde há valas a céu aberto e despejo de esgoto in natura nos corpos hídricos. 

Só fiz esta postagem, como fiz na Marmita Filosófica uma sobre o bairro da Penha, para que ninguém ficasse boiando. Nada melhor do que a história e a imagem para nos dar a dimensão do fato. 

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

TUNGURAHUA (EQUADOR)

Fotografia de Carlos Campaña/EFE

PARE,ESCUTE,OLHE e GREVE GERAL

Tal como disse,ontem ao fim da tarde fui assistir ao documentário,de Jorge Pelicano,"Pare,Escute, Olhe".
Foram pouco mais de 100 minutos bem empregues.
Mostram a indignação de uma população envelhecida,farta das mentiras dos políticos e correlativos,há mais de 20 anos.
Eles desfilaram no ecran,enrolando a corda no pescoço e,com dificuldade a foram desenrolando.
A Linha do Tua.Lembram-se?!
Era preciso inundar tudo em nome do progresso,do desenvolvimento,da desertificação...
Um homem argumentava ser a favor da barragem porque gostava de pescar!
Uma senhora,mais desenvolta de língua,dizia:
Bandidos!Querem matar os velhos e não deixam nascer os novos!
Lembrou-me o que se passa aqui na zona,com a trapalhada do Metro-Mondego! 
Esta Greve Geral é uma demonstração da indignação de todo um povo,contra as mentiras que lhe têm sido contadas,por uma legião de políticos incompetentes e despreocupados com o buraco em que nos enfiaram!
Foram 3 euros bem empregues!

sábado, 20 de novembro de 2010

Da PATEIRA

Uma bela fotografia de Céu Vieira.

PARA MEMÓRIA FUTURA

OBAMA E OS PORTUGUESES NA CASA BRANCA

Obama,numa de simpatia e até de afecto,revelou que uma das figuras mais importantes da Casa Branca e acarinhada por toda a sua família é portuguesa!
Trata-se de BO!!!!
Assim,quando lá formos podemos levar uns biscoitos a Bo e sentirmo-nos em casa branca...

DUAS FAUCES DA MESMA MOEDA!

Ilustração retirada de 5Dias

AS "FÉRIAS" FORÇADAS DA MATILDE

A Matilde é uma amiga que,por motivos que não vêm a propósito,vive num belíssimo andar mesmo no centro da Cimeira.
Já tem acontecido que me conte,ao vivo e a cores,o que se passa nos arredores da sua residência.
Esta noite,pensei eu,a vida da Matilde devia estar feita num oito!
Ela que sai e entra,sempre a acelarar,como podia viver com estes constrangimentos provocados pela Cimeira?!
Então telefonei-lhe,para ter uma "reacção" daquelas muito quentes.
Após algum tempo de telefone a chamar e nada,lá ouvi a Matilde com um fundo musical lindíssimo!
Pensas que eu sou parva?!
Na 6ª tinha "   tolerância";na 3ª isto não funciona,por causa da Sessão;na 4ª há Greve Geral;na 5ª ainda devo chegar a tempo de uns telefonemas!
E eu a ouvir aquela música de fundo belíssima,que até tinha cheiro a lagosta!
Fez a Matilde muito bem.Aproveitou estes dias,tranquilamente,em Cabo Verde! 
 

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

"AUXÍLIO"

A CIMEIRA NA BAIXINHA

Com as ruas despidas de povo,os figurões começaram a chegar!
Vieram todos.
Alguém lhes tinha dito que na ementa havia uma "coisa" desconhecida:passaritos fritos!
Com as ruas disponíveis,os hoteis à disposição,as várias "máquinas" de segurança e da guerra em exibição,aí vieram!
Com mais ou menos salamaleques,lá foram aparecendo




 Mais uma "surpresa"!
 Finalmente,para dar um pouco de ética a esta nobre causa,o grande senhor acima de qualquer suspeita,também marcou presença!
Só faltou o moralista dos camelos...
Que não se engasguem,com os pasteis de Belém!

A NATUREZA

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

PROVA DE VIDA!

Hoje aumentou o meu nível de stresse!
Quando se chega à minha idade temos uma pequena obrigação:provarmos que estamos vivos...
Não basta termos relações diárias com a entidade que nos paga a "pensão".Temos que regressar ao mundo dos papeis e apresentarmo-nos num balcão,com o Bilhete de Identidade na mão,deixarmos que os dados sejam introduzidos,presencialmente,no sistema informático e,só após esse procedimento anual,regressamos ao mundo dos vivos.
Não basta levar uma bengalada da mulher quando lançamos o olhar a uma bela miuda que nos passa ao lado!
Não haverá uma maneira mais prática,mais agradável,para fazer "prova de vida"??!!
Estão a abusar dos velhos!

DEPOIMENTO

 
Chico Buarque, no começo de sua carreira, chegou a representar a "esperança da sociedade brasileira contra o perigo do comunismo e das culturas alienígenas, como o roquenrol". Era o genro que toda coroa curiboca queria ter. Era tão querido da classe média moralista que ninguém percebeu o que dizia em sua música, até que o seu hino da resistência contra a ditadura chegou aos rádios. Devem ter pensado: Pôxa, que samba bonito do Chicobuarque! E Apesar de Você, quando foi proibida pela censura, já estava na boca do povo. 
Sua análise sobre Noel Rosa ajuda em muito a compreensão da importância do Poeta da Vila para a cultura brasileira. Hoje não vai ter música do Noel, em respeito ao aniversário de morte do maestro Villa-Lobos. Mas continuamos com nossa homenagem. Amanhã tem mais. Aumentem o volume do micro, a gravação é antiga e baixinha. Salut!

Cristina Braga - Trenzinho do Caipira

 O Trenzinho do Caipira
Essa artista é Cristina Braga, harpista brasileira, artista brasileira e mulher brasileira. Faz parte daquela multidão que se orgulha de seu país, do povo de seu país, e, principalmente, da cultura de seu pais. E é capaz de trazer para o palco diversas manifestações culturais de uma só vez, mostrando mais uma vez que somos todos um só, sem hirarquias entre sorbones e havanas e  flamengos e curíntios e baianos e paulistas e sambistas e roqueiros e águabenta e aguardente e tabaco e maconha e praia e montanha e caviar e feijãoco'arroz e poeta e letrista de bolero e ... Harpa e tambordecrioula! Villa-Lobos e Cartola! Noel e Itamar Assumpção! Tom Jobim e Rogério Skylab! Egberto e Elomar! 
Assunto encerrado, com música, a maior de todas as artes!

terça-feira, 16 de novembro de 2010

domingo, 14 de novembro de 2010

UMA AJUDA ESPECIALMENTE BEM VINDA

Nestes tempos turbulentos,com os credores a caírem-nos em cima,todas as ajudas são bem vindas.
Há que destacar a disponibilidade de Timor-Leste para nos comprar uma parte da dívida...
Sinto-me agradecido e alguém,mais sábio,que saiba tirar ensinamentos.

Noel Rosa x Wilson Batista

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

GREVE À VIDA

Algumas pessoas,poucas felizmente,param para reflectir sobre a sua vida.
Fazem a si próprias a velha pergunta:
Será que a vida merece ser vivida?!
Entendem que não!
Passam a pertencer a mais um número,na estatísca dos suicídios. 

SEPARADOR

SÃO MARTINHO E O COMÉRCIO DE PROXIMIDADE

A lenda de São Martinho é conhecida.
Quem não a conhecer,que vá à Net e aprocure...
Estamos todos a imaginar um cavaleiro romano(tipo Berlusco) a condoer-se de um pobre e,com a sua espada,cortar a sua quente capa ao meio,para que o pobre se cobrisse e se protegesse do frio...
O facto é que a lenda tornou-se História!
Todos esperam que apareça o Martinho,ou o Sebastião,e que lhes dê,sem mais aquelas,metade da sua fortuna!
Tudo isto porque hoje é dia de São Martnho!
Não vou à adega provar o vinho,porque não tenho adega.
Limito-me às castanhas assadas,acompanhadas por uma boa jeropiga!
A minha mente,completamente desestruturada,lembrou-me o que me aconteceu...
Então,foi assim.
Durante a noite,estoirou a lâmpada de iluminação da cozinha.Nada de novo.Desde há mais de trinta anos que acontece...
De manhã,fui à única casa de electricidades das redondezas,comprei uma lâmpada de 1,20m e,à cautela,também comprei um arrancador. 
Regressei a casa,tornei a montar-me no escadote e fiz o habitual:arrancador novo e lâmpada nova!Era só dar ao interruptor!
Foi isso que fiz e nada!
Tornei a retirar a lâmpada e o arrancador.
Fui buscar o busca-pólos e verifiquei que havia corrente...
Estava tudo bem.Olhei melhor para aquilo e verifiquei que o suporte da lâmpada,com mais de 30 anos,estava queimado.
Aí assustei-me!
Aquilo já não era trabalho para mim.
Já requeria a competência de um electricista! 
Voltei à casa da proximidade,expliquei o que se passava e que precisava da ajuda de um técnico.
A casa disse-me que já não tinha electricistas.Dava-me o número de telefone de um,que funcionava por chamada.
Explicaram-me que deixaram de ter movimento que justificasse ter electricistas...Aqui,nem residentes há!Tomáramos nós que nos comprassem isto!!!
Liguei para o electricista.Coitado do senhor,estava cheio de trabalho e ainda tinha que levar a mulher ao médico.Mas,para eu não ficar descalço,ele vinha tratar do assunto por volta das 3 da tarde.
Que sim,muito obrigado e cá fiquei à espera.
Às 5 e meia da tarde,farto de esperar,tornei a telefonar ao senhor técnico.Pedia desculpa,estava atrasado por causa do trânsito,mas cá apareceria.
Apareceu às 7!
Lá veio,escada acima,com uma chave de fendas na mão!
Eu lembrei ao senhor que lhe tinha explicado que o problema era do suporte...
O senhor,porventura engenheiro,lá me disse que nós,os leigos,pensamos que o problema é um e,depois,é outro.
No entender dele,o problema era simples:o contacto do interruptor!
Calei-me,com aquela cara furibunda,Já só me apetecia espancar o engenheiro...
O senhor verificou que o problema não era do interruptor,mas sim do suporte!
Mas já não eram horas de ir buscar um suporte e substituir...
Teria que ficar para o dia seguinte,para cerca do meio-dia,porque desta vez era ele que tinha consulta no Hospital!!!
O que se passou a seguir já nem me lembro!
Fiquei arrependido de não ter um stoque de bolas de golfe!!!
E não há quem os interne!!!   
   
 

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

100 ANOS DE NOEL ROSA

 
RAPAZ FOLGADO / ROSE MAIA

Começo aqui a  prestar minha reverência ao grande inventor da música popular brasileira, em sua face urbana, o poeta que misturou todas as origens, todas as tendências. O primeiro grande poeta da nossa música, aquele que viveu a boemia carioca como único modo de vida possível para um compositor popular. Noel nasceu em 10 de dezembro de 1910. Em 27 anos de vida, estabeleceu o samba como ritmo carioca por excelência, inspirou a Bossa Nova,  o Tropicalismo e a hoje estabilizada MPB, uma espécie de PMDB musical, a sigla que acolhe qualquer gênero, qualquer corrente, qualquer ideologia, qualquer modismo.
Tentarei colocar uma postagem sobre Noel Rosa todos os dias desse mês que antecede o aniversário do grande poeta. Salut!

ESTÁ A COMEÇAR O FRIO !