domingo, 31 de maio de 2009

LIBERAL MOREIRA


Aqui fica o artigo de opinião de Sérgio Ferreira Borges,publicado no Diário de Coimbra de hoje.

Talvez fiquem patentes as minhas afinidades a SFB.

Eu também gostaria de votar em Ana Gomes...
Mas eu não voto em Sintra!

Uma visão


Foi assim que eu vi a inauguração desta melhoria no Norton de Matos.
Não consigo tirar fotos quando há discursos (fico bloqueado).
Gostei de vêr a força pública em serviço.
Mas isto já melhorou ( antes era a força pública, com o publico há FORÇA).
Um Abraço.
Dias.

PARQUE "ENCONTRO DE GERAÇÕES" E "CAVALO SELVAGEM"


Estou contente e feliz,com os meus amigos do "Cavalo Selvagem".
Quando promoveram o "Encontro de Gerações",realizaram uma obra notável a todos os níveis,nacionais e internacionais,e pretenderam deixar uma "marca" que,a meu ver,devia ser útil para todos.
A requalificação do Parque da Praça dos Açores,reivindicação sua,até correu anormalmente bem.
O Parque está bonito,bem equipado e agradável.
Na última semana,teria que surgir uma anormalidade,infelizmente,normal.
O Presidente da Junta borrou a pintura.
Ao que me contam,Carlos Encarnação largou de mão o Presidente da Junta e cumpriu a promessa.Inaugurou oficialmente o "Parque Encontro de Gerações".
Prevaleceu o bom senso.
Suponho que não sou suspeito de votar em Carlos Encarnação e a minha freguesia é a Sé Nova...
Parabens,"cavalinhos" ,pelo vosso trabalho e ao que leio no blog o trabalho do Rafael.
Um abraço amigo.
A fotografia,pesquei-a na net e não está identificada.Nem sei se é do Tonito...

sábado, 30 de maio de 2009

O Amarelo

A cor da FOME era esta, hoje, ainda é assim?
Coisas do antigamente.
Um Abraço.
Dias

SILÊNCIO

video

Apesar de sua imensa beleza, o Toque de Silêncio jamais é ouvido fora dos muros dos cemitérios. O Canto do Cisne de todos os homens célebres, em especial, os militares, tornou-se uma canção a ser evitada a todo custo, ninguém gosta de ouvi-la, talvez os muertos, mas nenhum voltou para confirmar. Com exceção dos militares, você, caro leitor ainda vivo, conhece quem tenha um disco em casa e escute o Toque de Silêncio no domingo de manhã, junto com as óóóperas dos vizinhos chatos? Eu acredito que quase ninguém mora em frente a um cemitério - ou a um quartel - por gosto, por admirar a vista de sua janela e pensar - Ah que bom que ainda não moro ali! O Toque do Silêncio está presente em diversos discos de bandas , militares ou civis. Talvez as viúvas de generais a escutem antes de ir pro bingo. Gostem por uma saudade sincera, um momento de ordem unida entre seu coração e sua mente. Mesmo que o falecido herói jamais tenha saído do gabinete. Mas a faixa, geralmente a última do lado b, fica lá, rejeitada e intocável. Virou a canção do mau agouro. Ou “-A Saideira!” - como berramos nos botequins da vida. Esse vídeo, que recebi do Zé Mei, traz a interpretação de uma jovem trompetista. Mostra como a peça musical é bonita. O vídeo abaixo traz um pouco da história do Toque do Silêncio. Façam como eu: escutem com moderação.


video

A "TRICHA"


Há pouco,mc picou-me com a Natália!
Ele nem sabe porquê!!!
Vou tentar explicar,salvaguardando identidades.
Na minha adolescência,entre outras,namorei com a Tricha.
Eu jogava basquete e a Tricha também.
Ela era campeã nacional e eu,tirando os "regionais",nunca tinha sido.
Tricha estudava num colégio de freiras,ainda hoje existente e,a sua liberdade estudantil(em regime de interna de colégio de freiras) devia-se a ser atleta,federada,de basquete.
Tricha tinha uma imagem pessoal:ao ombro,com uma tira de couro,carregava um cesto de vime(semelhante a um cesto de merendas) onde punha o seu equipamento de desporto e outras coisas.
O nosso encontro,normalmente,era num laranjal que,então,existia em frente(e abaixo) do colégio.
Fazíamos o que todos os miudos/as,de 14/15 anos,faziam há 50 anos atrás.
Num fim de tarde,Tricha,depois dos nossos afazeres,tirou um pequeno bloco do cesto da merenda e disse-me:"Não venhas atrás de mim.Fica com isso e sê feliz!".
O cesto da merenda,ao longo dos anos,tem sido útil cá em casa.
Tricha só encontrei uma vez!
Há cerca de 20 anos,num pequeno-almoço de hotel em Itália.
Ficámos a olhar um para o outro,sem exagero mais de 5 minutos,e quebraram-se as dúvidas!
Éramos mesmo nós!
Natália(Tricha),após uma pequena (10 anos) estadia num estado que se chamava RDA,foi para a Califórnia e,hoje, é um nome de referência no domínio da Física.
Um beijo,Tricha.
Fotografia de António Dias

sexta-feira, 29 de maio de 2009

BIENAL DO AZEITE


Decorre hoje,29,até 31 em Castelo Branco.
Tenho pena que seja um evento quase clandestino.
Têm feito mais pelo BOM azeite português,nomeadamente a Confraria do Azeite,que muitos ministros da economia e da agricultura.
Salvo nas lojas "gourmet",o nosso azeite é ignorado.
Este ano,ao que sei,até vamos ter azeite com ouro!
Grande êxito para a Bienal!

DO ALÉM...


Uma "estorinha" com contornos reais.
X sempre foi uma pessoa muito considerada profissional e pessoalmente.
A sua capacidade de "aprendizagem",de entender os outros,de saber o que é o respeito sempre foi tida em nível muito elevado.
Um dia,X dirigiu-se ao departamento médico da sua empresa e disse:
Preciso de uma consulta de psiquiatria,psicologia,qualquer coisa dentro dessa área!Até pode ser psicanálise!
Ninguém o levou a sério.
X sempre foi um tipo certinho,que não estava mal com a vida,que não tinha problemas financeiros,que nunca teve falta de apoio de amigos e família.
Mas,à cautela,lá teve consulta!
Então,X entrou,sentou-se na cadeira do "doente",rapou de um papel que trazia no bolso da camisa e "debitou" ao médico as razões que o levaram ali.
O coitado do médico,sem perceber patavina do que se passava,ao fim de 20 minutos conseguiu dizer-lhe:
Mas você não está maluco!Veio aqui fazer o quê?!
Pacientemente,X lá explicou:
Pois não,por enquanto.
Você é que é o engenheiro e,quando estiver maluco,saberá os porquês!!!
Fotografia de António Dias

quinta-feira, 28 de maio de 2009

ELEIÇÕES EUROPEIAS


Confesso a minha indecisão.
Não sei em quem deva votar,que mereça 7.655 euros mensais(mais massagens e jacuzzi) e pensão vitalícia a partir dos 63 anos.
Vou pensar!

quarta-feira, 27 de maio de 2009

Humor com 40 Anos



Tempos difíceis estes.Não era fácil fazer sorrir as pessoas.
A CRISE DE 69 foi muito dura, mas mesmo assim a MALTA conseguio dár a volta por cima.
Fotos individuais duma exposição na Praça da Republica.
Um Abraço.
Dias

LOUREIRO


Qualquer tasca que se preze,tem o loureiro à porta...
Dentro,só louro seco para temperar os petiscos...

O CHATO



Uma situação desagradável...
De supetão,resolvemos visitar um amigo.
Foi,assim,subitamente porque temos avontade para tal.
O amigo recebeu-nos da forma habitual,com toda a sua ternura,e apresentado-nos aos amigos dele que já lá estavam.
Pensámos que iria ser uma tarde agradável.
Não foi.
Um chato,colou-se a nós e encheu-nos os ouvidos e a paciência.
Um quarto de hora depois,com desculpas esfarrapadas,demos o fora.
Comprovamos a falsidade daquele dito:
Os amigos dos nossos amigos,nossos amigos são.

terça-feira, 26 de maio de 2009

ESCULTURA E GRIPE


A arte é aquilo que o artista criar!

O escultor mexicano Bernardo Luis Artasanchez exibe a sua mais recente obra:o menino Edgard Hernandez,de 4 anos,oficialmente considerado como o primeiro infectado pela gripe suína,no México,e que continua vivo...

Haja arte e haja Deus!
Fotografia EFE

DESIGNER


Na luta contra a diarreia...
Será que você ainda sente vontade de c.....??!!
Contributo de mgw

domingo, 24 de maio de 2009

sábado, 23 de maio de 2009

OLHA QUE TRIO!


Fotografia "picada" de O SEXO E A CIDADE

CONFRARIA DO BOM APETITE








Já há muito que não havia notícias!
Motivos de força maior.
O nosso Presidente (o Mugabe de Lamas) foi pai,isto é,desta vez foi "mãe" da bebé Constança e tem pouco tempo para nos aturar.
Começo por um beijinho,mais um sopro,à Constança que conseguiu nascer tendo tal pai(não te inquietes Mário;isto é um elogio!)...
Pois.Ontem,sexta-feira,tivemos a nossa reunião.
O principal motivo foi,para além de estarmos há demasiado tempo sem "reunião",o aniversário do confrade Carlos.
Começámos pelas entradas habituais.
Passámos à degustação:esparguete com leitão!
Uma obra-prima do Rui.
Confrades houve que,para o compravarem,degustaram meia dúzia de vezes...
Tudo acompanhado com o belíssimo tinto de Lamas - trabalho do nosso Presidente(um jovem agricultor que usa uvas para fazer vinho...).
Para sobremesa:leite-creme queimado e bolo de aniversário.
Aproveitámos a "reunião" para uma recolha de fundos:fizémos uma aposta(1 euro,cada um dos doze confrades) sobre o resultado do Manchester United - Barcelona.Confesso que apostei do lado da minoria:ao fim dos 90 minutos,o Barcelona ganhará por 3 - 2!
Após o aniversariante ter dado o "beijo ao bolo",tudo terminou com muita música e muita alegria.
Como sabem,o Carlos (o aniversariante) é um bom executante de viola.
Qualquer dia,há mais.
Bom apetite.
À vossa!


sexta-feira, 22 de maio de 2009

UM AEROPORTO À PORTA DE CASA





Desde que começou o debate sobre a construção do novo aeroporto de Lisboa,ainda não consegui vislumbrar a urgência dessa construção!
Dizem que já está saturado!Que ficará saturado dentro de 10 anos!Que ficará saturado dentro de 20 anos!
Ainda não percebi tal saturação.
O que vejo,isso sim,é que cada vez há menos gente a voar.Os voos estão demasiado caros.As transportadoras apresentam mais prejuízos,devido ao preço dos combustíveis.As viagens,nas condições actuais(diminuição de custos para as transportadoras e cumprimento das normas anti-terrorismo) tornaram-se pouco atractivas.A população do "mundo" que viaja é cada vez menor.As condições a bordo são cada vez piores.
Mas,quando se trata de discutir o tal novo aeroporto,o importante é a sua localização.
Tem que ficar ali,em Lisboa,à porta de casa dos viajantes.
Não terão incómodo de viagem para o aeroporto,de dormida em hotel se for um horário que o obrigue,de ficar na mão dos taxis do aeroporto,enfim,lisboeta,da capital,viajante,é outra coisa...
A Ota ficava muito longe...Alcochete fica ali,ao virar da esquina...
Ideal,mesmo ideal,era construir um aeroporto ali para os lados da Amadora ou,de preferência,na 2ª Circular...
Quem quiser um aeroporto à porta de casa terá que ir residir,de preferência,para Gibraltar (inglês).Aí sim.É só sair da mercearia e entrar no avião!
Fotografias enviadas por Jottaelle

A crise





Uma foto antiga, duas de hoje, o fim o mesmo.
Será que está tudo na mesma?
Penso que não, mas os passos foram muito curtos para os Anos que se passaram.
A CRISE A TODA A BRIDA.
Um Abraço.
Dias

quinta-feira, 21 de maio de 2009

FISCALEX


Um intervalo nesta noite longa.
Todos os anos sou obrigado a "fazer" esta noite:recolher papeis de um saco de lixo,para provar às Finanças os meus rendimentos!
Ainda não percebi a lógica deste trabalho:os papeis que eu tenho que apresentar são os mesmos que as Finanças conhecem!Em todos estão referidos,pelas várias entidades,o que me foi descontado,ou não,para o Fisco!
Porque me obrigam a este trabalho,em duplicado?!
Não seria mais lógico utilizarem os seus recursos e a sua pressão sobre quem foge ao Fisco??!!
Para mim,além de ser um trabalho penoso é um trabalho inútil!
Se eu tiver que pagar,tenho um prazo para o fazer e ai de mim que não pague!
Se tiver a receber,é melhor esquecer!

quarta-feira, 20 de maio de 2009

FLONA DE BOM FUTURO



Para memória futura.
As fotografias de Flona de Bom Futuro são da autoria de Marcela Ximenes e estão publicadas no blog Banzeiros.
Ao que sei,o processo de desocupação já teve início.
Assim,Flona irá desaparecer tal como Rio Pardo.
Os transportes escolares também serão uma recordação.

Uma adenda,explicativa,de José Carlos Sá,jornalista,residente em Porto Velho,Rondónia,e administrador do Blogue BANZEIROS:
"A Flona(Floresta Nacional) do Bom Futuro já perdeu grande parte da cobertura vegetal original.A mata foi substituida por pastos.Rio Pardo só não irá sumir se houver um movimento político.E isso não está ocorrendo.
José Carlos"

LEVOU COM A ECONOMIA NA PINHA!


Coitado do gato!
Depois de vários dias no peditório para pagar às Finanças...
Sim,porque o gato tem uma profissão liberal a recibo verde...
Tem que pagar,quer receba ou não.
Até pode estar anos sem receber,mas paga!
Mas,o coitado,levou com uma pinha na pinha...
Boneco do mc

KAI-MOOK


Para todos/as que gostariam de conhecer o Kai-Mook!

Nasceu em Antuérpia,com 100 quilos.

Como se vê,está de boa saúde.

Fotografia de Yves Herman/Reuters

segunda-feira, 18 de maio de 2009

UMA FÁBULA DO FUNDO





Os carapaus estavam fartos de ser comidos pelo polvo.
As sardinhas,também.
Um dia,depois de longo debate,resolveram atacar e acabar com o polvo.
Disseram os carapaus para as sardinhas:
Vão vocês à frente e nós faremos a segurança!
Lá foram as sardinhas que,sem argumentos,foram engolidas pelo polvo.
Sobraram meia dúzia,que deram notícia da derrota.
Os carapaus,empertigados,disseram:
Agora,vamos nós!
O polvo,tranquilamente,limitou-se a engolir...
Sobraram alguns,para o polvo não ter uma indigestão.
Sardinhas e carapaus,sobreviventes,foram pedir ajuda ao caranguejo.
Ele disse que sim,que fossem à frente,que ele apareceria na luta final contra o polvo.
Sardinhas e carapaus teriam que cumprir a ordem de operações:um passo atrás e dois em frente.Difícil de perceber,isso dos passos...
Mas lá avançaram,bravamente.
O polvo engoliu tudo o que conseguiu.Quando se cansou,rumou à praia e,tranquilamente,bebeu um copo com o caranguejo.
Fim da fábula

domingo, 17 de maio de 2009

TODOS - MUITOS, JÁ ALGUNS - JUNTOS POR UMA CAUSA CULTURAL!






Todas as causas assumem contornos políticos. Elas próprias são factos políticos...
Ou não seriam causas. Esta parece-me particularmente digna de nota. Pelas seguintes razões:

1. É, ou devia ser, uma causa de todos nós, os que pagamos impostos, somos portugueses e nos interessamos pela causa pública. No entanto está a ser encabeçada e levada em ombros por mulheres. Da mesma maneira que são elas quem, tradicionalmente, se encarrega de coisas tão comezinhas e desinteressantes como a gestão da casa ou a educação dos filhos. Não, não sou feminista, nem encaro os homens como alvo a abater. Até porque são, em grande medida, o fruto da educação das mães deles, portanto...

2. Os Lenços de Namorado em si, uma das peças mais genuínas da arte popular portuguesa (seja qual for o conceito que a enquadre): tive a oportunidade de ser presenteada com um, pelo meu assistente de arqueólogo preferido, em Braga, bordado pela irmã dele; eram ambos de Vila Verde.

3. O facto do lenço de namorado que está, devidamente emoldurado, na parede de minha casa, me ter sido oferecido por uma das pessoas mais bem formadas e inteligentes que conheci até hoje: essa pessoa cometeu suicídio, à coisa de uns anos, talvez por inteligência, sensibilidade e bom fundo serem qualidades difíceis de gerir na integração de uma vida real no mundo do "Cónego Melo". (Este também já falecido. De morte natural. Viveu, ainda assim, muitos anos; os suficientes para fazer dele responsável pela morte, física ou espiritual, de algumas pessoas de bem.)

4. O Museu da Arte Popular foi um produto do Estado Novo, um dos poucos museus feitos de raiz em Portugal. A Bem da Nação. Teve como consequências a condenação, pós-25 de Abril - que, em grande medida, dura até hoje - do seu fundador, pessoa de grande mérito que teve o azar de ver os seus sonhos serem concretizados pelo governo errado (como o Almada Negreiros, por exemplo, mas sem a sorte de ter uma obra que pudesse ser objecto de especulação financeira e, por consequência, redutível a damnatio memoriae). Imperavam, então, as vertentes materiais do termo cultura, aquelas que possibilitavam a exibição (da raça lusa).

5. Se a fundação deste Museu quis ser, à época, uma bandeira do prestígio da cultura portuguesa no mundo, a sua actual substituição pelo paradigma da Língua Portuguesa apenas obedece às últimas modas intelectuais do conceito de exibição. Ou seja: agora são as imaterialidades que estão na ordem do dia mas mantém-se a oportunidade política da intenção e da decisão: Exibir a cultura portuguesa. É engraçado observar como os contextos políticos se parecem assemelhar, passados 50 anos. Eu tinha 8 anos no 25 de Abril, mas há quem fosse mais velho ou tenha estudado história o suficiente para notar algumas semelhanças com o antigamente... Exageros, sem dúvida. Mas não deixa de ser sintomático. Talvez...

6. Não deixa de ser engraçado que uma iniciativa tão interessante e criativa como esta, de pura cidadania política, não tenha tido grande eco nos meios de comunicação. Um artigo no PÚBLICO, algumas postagens em blogues, pouco mais... No entanto as televisões acorrem sempre que a Joana Vasconcelos faz qualquer coisa para a Fundação Berardo, ou para a Gulbenkian. E a causa aqui é pública, mais do que "arte pela arte" (se é que isso existe). Sintomático? Talvez... Ou talvez seja a nossa natural embirração com as mães, chatas, sempre a meter o nariz em tudo. É uma maçada...

Pensem bem... Aquele Museu é, neste momento, um museu dos museus portugueses. Espero que, pelo menos, se vier a concretizar-se o projecto, não se prejudique a materialidade dos frescos que cobrem as paredes do edifício em prol de écrans gigantes que possam exprimir a imaterialidade da língua...
E eu sou adepta ferrenha dos multimédia. Mas uma língua vive-se, fala-se, lê-se, exprime-se... por isso

Se não há nada mais prioritário para gastar dinheiro em prol da cultura portuguesa, então, construa-se um Museu da Língua...

Esta é uma mera opinião. Se consegui interessar alguém pelo assunto - espero que sim! - não deixem de passar os olhos pelos links que aqui deixo, onde recolhi as fotografias acima postadas. 

SALAZAR E BARROSO


Aqui fica o artigo dominical de Sérgio Ferreira Borges publicado,como sempre,no Diário de Coimbra.
Gostei do artigo e aplaudo.
Acho excessiva a comparação,feita no título.
No texto,bem explicadinho,vêm todas as razões pelas quais Barroso se deveria afastar,ou ser afastado,da Presidência da CE.
A essas razões,provavelmente,teríamos muitas outras a juntar.
Por exemplo: a "fuga" de 1º Ministro de Portugal!
Se tivermos memória,Guterres(pessoa por quem não nutro grande simpatia) tinha recusado essa hipótese porque tinha um compromisso com Portugal...
Gostei do remate,com as palavras de Walter Lippmann: "quando toda a gente está a pensar a mesma coisa,ninguém está a pensar coisa alguma".
Um abraço,Sérgio.