segunda-feira, 30 de novembro de 2009

POLÍCIAS E ECONOMISTAS


Aqui fica o artigo dominical de Sérgio Ferreira Borges,publicado no Diário de Coimbra de ontem.
Trata-se,mais uma vez,de um belíssimo texto com utilidade e actualidade.
Embora,pelos recentes exemplos esteja demonstrado,o tal neo-liberalismo não acredite nisso e o combata com todas as forças,é certo que a economia deve servir as sociedades!


Mas a deriva liberal vigente deve causar a cegueira de muitos...

A CIMEIRINHA


Vou ver se consigo "morfar" algo,como penetra...
HONDURAS!!!

domingo, 29 de novembro de 2009

DEIXÁMOS O ÚLTIMO LUGAR!

Finalmente,com esta vitória de 3 - 0 sobre o Setúbal,abandonámos o último lugar.
Já era tempo de acordar e partir para a recuperação!

BRIOOOOSAAAA!

(des)CONFIANÇA E CRÉDITO MAL PARADO

Há dias,foi tornado público um estudo de uma entidade europeia que dava os resultados sobre a recuperação económica prevista e relacionava o índice de confiança,com o chamado crédito mal-parado na banca.
Uma alteração,muito salientada,era a do sector predominante do tal mal-parado.
Ao longo das últimas duas décadas,os sujeitos de tal mal-parança eram as "famílias".
Nos últimos dois anos,as "famílias" recuperaram!
Até passaram a fazer poupanças!
Os maus da fita,passaram a ser as "empresas" tendo à cabeça os sectores da construção civil e das imobiliárias!
Acredito na dificuldade por que passarão as empresas deses sectores.
Basta olhar para o nosso pequeno país:
Centros de cidades abandonados e a caír!
Quantos milhares,em cada cidade,se passou para os arredores?
Quantos milhares de casas foram construídos,e vendidos,nos últimos anos de vacas gordas?
Quantos milhões,em termos de país,adquiriram casa nova?
Quantos milhares de casa,recém-construídas,estão por vender?
Para uma população de 10 milhões de habitantes,qual o número de habitações que(já tendo licença de construção) ainda não começaram a ser construídas?
Haverá alguém responsável por tal coisa??!!
Será que a nova medida,para a recuperação da "confiança",é que os Estados(quer dizer,os contribuintes) se disponham a injectar uma quantidade de milhões nos sectores em dificuldade(nunca esquecendo a sacro-santa banca)??!!

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

COIMBRA

Onde foi plantado este ÓRGÃO.
Um Abraço.
Dias.

MABECOS,MACACOS,LAGARTIXAS e outras avezinhas...

O espírito do marmelo-pensador está povoado de uma fauna que ele não domina.
Com toda a sua biblioteca,com todo o seu currículo,com toda a sua investigação,com todas as prebendas(públicas e privadas) a que tem direito,tem provado que tem miolos de esferovite.
Quando confrontado,de forma séria,ele já não sabe se é cão ou se é macaco!
Transforma-se numa ridícula lagartixa.
Vai dando ao rabo,mas deve ser para se enxotar a si próprio.
Para estes animaizinhos e variantes anómalas,vamos pagando.
Um dia,veremos um círculo a virar de quadrado para trapézio.

Dirão que é do aquecimento global?!

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

SOB A SUCATA


ESCAMBO


Esta noite,ao chegar a casa,tinha uma surpresa!
Sónia e Gerson,enviaram-me os CD's do ESCAMBO!
Para quem não sabe,o Escambo é um dos melhores grupos musicais cariocas!
A música é das melhores!
O grupo é composto por:
Lucas Dain - teclado e voz
Renato Frazão - violão e voz
Thiago Thiago de Mello - violão e voz
Samanta Rennó - percussão

É bom prestar atenção aos poemas!
Além da música boa,os poemas vão desde o samba,ao intimista e à intervenção activa.
Um dia próximo,aqui no Pedecabra,poderão ter "esta" música ,como fundo.
Até lá,um grande abraço ao Renato e aos outros elementos do Escambo.
Espero que,proximamente,possa assistir a um dos vossos espetaculos.
Força pessoal do Rio!
Toca a apreciar o ESCAMBO! 

  

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

SEPARADOR

Cada pessoa tem que construir o seu caminho...

Um trabalho de Erik Johansson

25

Os dias 25,por um ou outro motivo,têm deixado algum rasto neste sítio.
Às vezes,como no 25 de Outubro,pelas piores razões.
Outras,como o 25 de Novembro,como data de festa e celebração.
Entre os pesporrentes do Pedecabra,há quem tenha o aniversário a 25 de Abril e a 25 de Novembro.
Neste caso,há que comemorar a data de aniversário do mais novinho dos pesporrentes!
Faz,hoje,37 anos.
Que comemores o dia durante muitos anos,com saúde e que a vida te continue a correr bem!
Que a cidade dos Arcebispos,te continue a dar boa guarida!

À tua,meu querido filho!

domingo, 22 de novembro de 2009

O FILHO QUE QUER MATAR A MÃE!


E aqui fica o artigo de Sérgio Ferreira Borges,publicado no Diário de Coimbra,de hoje.
Sempre uma escrita escorreita,uma argúcia e uma ironia assinaláveis.
Por mim,accho notável que os euro-socialistas,à falta de melhor,fossem inventar uma "baronesa"...

Precisam de ser coroados??!!

O ESTADO,SOMOS NÓS!

Este é um tipo de mentira que,há séculos,anda a ser apregoada.

Não me vou alongar em temas históricos mas,suponho,que qualquer licenciado na universidade de alguidares-de-baixo,num fim de semana ficou a saber da existência de um tal Luís XIV,a quem se chamou de "Rei Sol" e que terá proferido a frase que ficou para a História:O Estado sou eu!(vai em português porque,em francês,só alguns reboutos do intelectualismo a entenderiam).
Leiam a História e ficam a entender...
Abreviando.
Deu-se cabo do "absolutismo"(nada tenho contra) e começou o tempo do Estado somos nós.
Uma burguesia,até aí tratada como de 2ª classe,com os bolsos cheios de dinheiro,começou a adquirir títulos de nobreza da fidalguia falida;umas vezes através de um casamento para o efeito,outras comprando os títulos(terras e brazões) abrindo os cordões à bolsa das moedas de oiro... 
Os burgueses,já com a mão no Estado e com o beneplácito da Igreja(o grande juíz que sempre aceitou a quem lhe pagava),foram formando os seus partidos,democraticamente,nunca esquecendo a sua recente "nobreza" e tratando os criados de uma forma cada vez pior.

Revoltaram-se os criados!
Então,os Silvas e os Sousas,que casualmente viram a menina Mafalda(com os seus delicados sapatinhos) atravessar a rua,começaram a sua guerra interna na disputa do Poder.
É uma espécie de jogo da Santa Casa:
Ora sai Silva,ora sai Sousa!
Os pagantes,há séculos,são os mesmos.
Os que contribuem para o Estado deles e que eles,geração após geração,se encarregam de delapidar!
Sempre ungidos pela Santa Madre!
Com um papelinho da escola da D.Ermelinda,passaram a ser doutores e engenheiros.
Marqueses,viscondes,barões?!
Isso,há muito,está fora de moda.
Para eles,basta manter a linhagem do Poder.
Como sempre,o Zé Pagante cá está para os sustentar.
E,hoje,são aos bandos(quer dizer aos milhares) o que é difícil de sustentar.
Ainda não temos um século de República!
Mas chega de República monárquica!
É tempo de largar a fase de adaptação,correr com os falsos lordes e tornar verdadeiro o velho princípio de que
O ESTADO SOMOS NÓS!

 

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

VOVÓ NA ZAMÉRICA


Puxa!
Esta vovó é fogo!!!
Ainda há pouco se estreou nas viagens intercontinentais.
Sózinha,veio conhecer a Europa e procurar a família.
Regressou ao Rio de Janeiro.
Descansou e,sózinha,partiu outra vez.
Desta,está nos States!!!
Feliz como sempre.
Beijo grande,vovó.

DO CRESCIMENTO ECONÓMICO

A Indonésia dá a receita!
No 3º trimestre deste ano cresceu 4,2%!
Os estivadores do porto de Jacarta mostram como é:carregam,nos ombros,os bidons de petróleo para o barco...
Nós,por cá,vamos ter que carregar com quê?!

Fotografia de Adi Wede/EFE

DAR O BRAÇO A TORCER...

Reconheço a minha falta de fé.
Há 3 meses,dizia que não acreditava que Portugal se apurasse para o Mundial.

Ainda bem que as minhas dúvidas eram falsas...

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

LUANDINO VIEIRA É SANGUE DE OURÉM

Em pleno dia de Natal do ano findo,e após grata confraternização com familiares de Torres Novas,arranquei para Ourém para atear os tições da alma nas saudades do lar paterno,sob bençãos duns palhetos que são a pólvora do sangue.
Antes,porém,um pouquinho a seguir ao café de Vilar dos Prazeres,cortei à direita.O bichinho da curiosidade cocegava-me as pálpebras.Ia invadir o "Retiro dos Bem-Casados" do Vilar.
Entra-se por uma ruela de terra batida,com poças de recentes aguaceiros,onde os rodados do Fiat fazem chape-chapinho lamúrias.Pessoas de fatos domingueiros,assomam nos pátios.Muito esbugalhados fazem os olhos,as doces,longas noites de Natal!
No topo da rua,fica a actual VIVENDA MATEUS. Nada menos que os progenitores de LUANDINO VIEIRA,nascido na Lagoa do Furadouro,com o exacto nome da Pia baptismal de José Vieira Mateus da Graça,soprado na "moleirinha",vai para 40 anos.Luandino Vieira,que é hoje um dos escritores mais pujantes e originais,de expressão portuguesa,de aquém e de além-mar e que vai sendo tempo de honrarmos,perpetuando-lhe o nome na sede do concelho.

Atrelado a forte corrente,um anafado cão de guarda arremessa nos ares dois gô-ô-glú molengões.Nem um gemido assustadiço,nem raspagens no saibro de unhas em histerismo.Um "cagunças" que se estima num relance e se limita a dar cumprimento a um dever de ofício.Por mais que me desdigam,os cães conhecem sempre as intenções dos homens,e reagem conforme as circunstâncias.
- Patrão,está cá gente de bem,no portal do cerrado!
Jurava que foi apenas isto o que disse o podengo.
Pouco depois,no carreiro acimentado que dá para a cozinha,surge um homem alto e reboludo.Um porreirão que logo de entrada me aponta aos queixos com um copo de branco.
- É da minha lavra.Por aqui me vou entretendo desde que regressei de África.Prove que vai gostar.
  (Haverá por aí,algum vinho melhor que o nosso,aquele que é fruto do nosso esforço e dos nossos cuidados?)
Umas sobrancelhas de  palha de aço emaranhadas carregam-lhe sombras no olhar muito amplo e bom. Chispam-lhe horas de sobressalto,amassadas com orgulho.Os dez anos de Luandino,na fritadeira do Tarrafal,onde só ganhou amigos,incluindo directores do Campo de Concentração,marcaram-lhe sulcos que são estigmas do sal das lágrimas e mordem o rosto de qualquer homem que se preze de ser Pai. É que não é  coisa de somenos,ver um filho amarfanhado,torturado e perseguido,pela simples razão de que esse filho se impôs como um humanista e escritor revolucionário,defensor dos oprimidos e infelizes musseques.Um artista a quem a mais alta assembleia de críticos literários do regime de Salazar,a Sociedade Portuguesa de Escritores,atribuiu o 1º prémio,por direito próprio.
O Pai Mateus é natural de Peras Ruivas.Casou e constituiu lar na Lagoa do Furadouro.
Ainda rapazola e antes do romper da alva,trepava às Fontainhas para servir de ajudante ao Ti Almeida Pedreiro. Num gesto maquinal revolve nos bolsos recordações de quando,pelas tardinhas de ante-Páscoa,ajoelhava aos pés do bonacheirão Padre Sousa,num alívio de pecadilhos das horas juvenis malucas. E da seiva duma aldeia tão bucólica como é Peras Ruivas,com a sequiosa e rude bacia serrana da Lagoa,rebentou um dos mais fortes baluartes da moderna literatura angolana,criador de vocábulos que são diamantes do mais fino quilate,falam a música dos batuques e saltam fagulhas das dolentes fogueiras do sertão.


Texto de Lopes Sebastião,de 1972.

Publicado em "SEGUNDA PRAÇA",1978,de que me orgulho de ter um exemplar oferecido pelo autor.


terça-feira, 17 de novembro de 2009

MATA-MATA

Há poucos anos,o seleccionador português falava dos jogos dizendo que era um "mata-mata".
Na época,foi sempre defendido.Dizia-se que era uma expressão futebolística;que nada tinha a ver com a guerra;que era uma maneira de tornar os seus jogadores mais fortes,psicologicamente.
Mesmo quando o seleccionador agrediu,em campo,perante as televisões,um jogador da selecção adversária foi desculpalizado e defendido.
Agora,o seleccionador da Bósnia utilizou um discurso semelhante.
A selecção portuguesa chegou à Bósnia e foi mimoseada com meia dúzia de insultos...
Coisa a que,a maioria dos jogadores,no seu jogo a jogo já está habituada.
Levantam-se as virgens ofendidas,que sempre desculparam as "violações",contra o discurso do mata-mata!
Tenho vontade de dizer como algumas claques:

"Joguem à bola!"

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

O pianista nos muros de Berlim



Com atraso,aí fica o artigo dominical de Sérgio Ferreira Borges publicado no Diário de Coimbra de ontem.
Gostei muito do texto e,tambéu eu,acho significativa a ausência de Helmut Khol.
Já tive oportunidade de fazer essa referência noutros foruns.
Também conheci,em tempos,a RDA e a RFA...

Quanto aos "muros",creio que o boneco de ENEKO diz tudo.
Esta noite,quando regressei a casa,o autocarro em que vim estava cheio de inscrições do PNR...

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

MANHATTAN - NY


O fim de dia.
Uma belíssima fotografia de J.Leitão com uma dedicatória especial:para um amigo que nos vê lá de cima.

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Fruta da Epoca

Cuidado prejudica a condução.
Um Abraço.

Dias.

A CRISE NA BANCA

A crise,quando chega,é para todos.
Temos que arregaçar as mangas e dar uma ajudinha à nossa Banca.
Temo que esteja a caminho do definhamento.
Nos primeiros nove meses de 2009,os cinco maiores bancos que operam em Portugal,só tiveram um lucro de 1.403,9 milhões de euros!
Uma ninharia de 5 milhões de euros por dia!
Uns míseros 4% a mais do que em 2008.

Temos que nos unir e ajudar a nossa Banca a saír da crise!

FUNDAMENTALISMOS...

Contra o tabaco...

Seria algo de semelhante contra o aborto,contra o casamento entre pessoas do mesmo sexo,contra os cães,contra seja seja o que for!


Excepção:tudo o que seja contra a Santa Madre Igreja(Banca e Governos incluidos)

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

terça-feira, 10 de novembro de 2009

O CIRCO DA LIBERDADE


Para alguns figurões a liberdade é um espectáculo.
É um bem adquirido,para o qual nunca fizeram ponta de corno!
Estando no Poder,eles próprios,pela sua acção ou pelo seu silêncio,constroem "muros" por todo o lado.
Mas,fica-lhes bem,é politicamente correcto,celebrar o derrube do "muro" de Berlim.
Então,rodeados por milhares de seguranças,fecham a Praça ao povo e vão,eles próprios,demonstrar a sua perícia:derrubar um "muro" de esferovite...
É um bom esforço,seguido de discursos pacóvios e de mais,ou menos,champanhe.
Para os figurões,'liberdade' é uma coisa do mercado.

Quanto custa?
Diligentemente,as secretárias dos figurões apresentam o cartão de crédito.
Os figurões,na sua sala de estar,exibem a liberdade paga por todos nós e que eles nunca irão saber quanto custou.