quarta-feira, 30 de junho de 2010

LARISSA

A Larissa diz que se despe,se o Paraguai chegar às meias finais.
Tenho pena,mas já não vou assistir...
Ficarei com a eterna dúvida:será que são mamocas transgénicas>>>>>>>>>??!!

segunda-feira, 28 de junho de 2010

Portugal Espanha

Ferramentas para tudo correr bem.
Um Abraço.
Dias.
(foto da net)

COM A JABULANI A FAVOR

Força Brasil!

JABULANI: A BOLA DA VINGANÇA

Depois do que vi hoje ninguém me convence que os Deuses do Futebol, tão mencionados pelos cronistas, existem mesmo e fazem justiça, quer queiram quer não.l Essa Copa do Mundo, que começou de acordo com sua trilha sonora - sem melodia, sem improviso, sem ritmo, sempre a mesma nota, qualquer nota, seguindo sempre a mesma partitura - de repente começa a fazer sentido. Eu já estava reparando que o nível de arbitragem estava próximo ao brasileiro, com aquela técnica que sempre nos caracterizou: jamais errar em favor dos mais fracos. Na dúvida, pro réu, desde que seja o mais influente, o mais forte, o mais rico. Aqui no Cunhadão, time pequeno táfu. E alguns grandes também. Nessa copa tivemos essa orientação demonstrada em diversos jogos. Não sou jornalista, acredito que algum homem de imprensa deve estar anotando tudo para uma série a ser publicada depois da Copa do Mundo, quando a escassez de notícias ameaçar seu trabalho. Não foi o caso do gol inglês anulado pelo soprador de apito de hoje. Esse foi o que me despertou para os Deuses do Futebol: a Alemanha conseguiu a tão desejada vingança daquele gol de 1966, o mesmo tipo de chute que não entrou mas valeu o gol e o título. Hoje foi o contrário: o gol foi legítimo mas não valeu e a Inglaterra pegou o avião de volta. Não cabe a desculpa de que o gol de nada valeria frente ao placar, os britânicos levaram uma goleada de quatro. Mas aquele gol, se validado, poderia ter mudado a história, como o de 1966. Esse jogo não se enquadra na tese que levantei acima - o jogo era briga de chachorro grande, leão contra leão. Mas o gol em flagrante impedimento não marcado pelo bandeirinha também desestruturou o time do México perante a Argentina. Foi mais um fruto do esquema anti-zebra dessa copa, talvez para descolar a imagem do país de sua natureza selvagem. Zebra não! E todos os juízes só erraram em favor dos caçadores. É claro que isso não extinguiu as zebras, várias. Mas os Deuses do Futebol estavam com sede de vingança! Mandaram os franceses pra casa com os rabos entre as pernas antes da festa começar, numa clara demonstração de justiça com a Irlanda, que foi desclassificada por um gol obtido pela França em jogada ilegal. Da mesma forma que passaram o rolo de macarrão na Itália, vingando a falta de educação do Materazzi, que xingou todas as mulheres da família de Zidane, um dos melhores jogadores do mundo, para provocar sua expulsão do campo. A cabeçada que levou do francês garantiu o título de 2006 para a Azurra. Muitas injustiças ainda estão na fila. A Jabulani, muito próxima do que a FIFA considera a esfera perfeita para a prática do velho esporte bretão, foi o instrumento de vingança dessa edição da Copa do Mundo. Aguardemos o que ainda vem por ai...

sábado, 26 de junho de 2010

SEPARADOR

- FOI MAL!


A dupla argentina bate um bolão!

Que nem um dunga qualquer de quarto infantil, devo pedir desculpas à torcida - portuguesa - pela pior apresentação de uma seleção de respeito em qualquer copa do mundo de futebol. Hoje tinha coisas mais importantes a fazer, como ir a uma feira livre comprar peixe para fazer um ceviche, que é uma punheta peruana - êpa, que pleonasmo! - só que com peixes frescos. Escolhi cherne e salmão. É claro que, como toda comida, inclusive as asiáticas, quando chega no aqui no Cunhadão é logo esculhambada pelos nossos chefes de cozinha ou de coisa nenhuma, como eu, que vou logo fazendo do meu jeito e gosto. Costuma dar certo, amanhã será o dia de comprovar, mas não adianta me pedir receitas porque eu nunca faço igual duas vezes . Não sou maquidônaldi! Até porque nem sempre tenho os mesmos ingredientes e assim, vou experimentando...
Mas voltando ao conto de fadas, esse joguinho apresentado pela "família dunga" merecia ter levado de sete por nossos patrícios. Com tantos cabeças de área e nenhum armador, como pode querer o anão de jardim que um time tenha alguma jogada de ataque? Com tanta falta de talento, como apostar na tal "criatividade do futebol brasileiro"?
Para ficar indignado o mínimo possível, decretei tempo livre para compras nos 45 minutos iniciais. Como a cidade estava assustadoramente parada e policiada, andei umas dez quadras a pé e de vez em quando dava aquela olhadinha de viés para dentro de um botequim só pra ver o placar e o ôxo tava lá, imbatível. Ôxo, gostei da palavra. "Ah, hoje tava tudo meio ôxo". Significa "nada aconteceu".
Voltei para casa no meio do segundo tempo e enquanto via o jogo, lia o Dicionário Analógico da Língua Portuguesa, de Francisco Ferreira dos Santos Azevedo, em busca de um sopro de inteligência para essa sexta-feira com cara de sábado. E não é que apareceu de repente, depois de mais um passe do tal de Josué para trás, , quando deparei-me com a palavra insipidez, seguida de sensaboria, enxabimento, desenxabimento, dessabor, ageusia ou ageustia. Estar sem sabor. Sem graça. Sem sal. Quer adjetivos? Insípido, aguado, insosso, dessaboroso... E para terminar, pífio, reles e chué. CHUÉ! Confesso que estava com saudades dessa palavra, também usada por aqui para designar coisa ordinária, sem valor, vagabunda. "Que cara mais chué!" Pronto, descobri assim o que foi o futebol apresentado pela seleção do nosso anão zangado. Pode escolher qualquer um dos vocábulos acima. Uma taça ganha por um time desses vale alguma coisa? Pra mim não. Em qualquer campinho de peladas do Rio de Janeiro - cada vez mais raros - se assiste a futebol muito mais saboroso do que esse. Quarenta e cinco minutos sem uma jogadinha que prestasse é um preço caro demais pra mercadoria tão... Chué!

sexta-feira, 25 de junho de 2010

UM BRINDE,COM A FAMÍLIA E AMIGOS

Após as emoções da tarde,podemos celebrar calmamente e com alegria.
Estes jogos,Portugal-Brasil,causam sempre um grande embaraço:somos patriotas,somos familiares,somos amigos.
Mas tudo se tornaria mais difícil se,e pode acontecer,a felicidade de uns seja a tristeza de outros.
Continuaremos,com alegria.
A seguir,no mata-mata,logo se vê!
Aproveitemos o material que a Ângela enviou do Rio,celebremos e compartilhemos.
Pela amizade!

PORTUGAL - BRASIL

Vai correr tudo bem!
E correu!

quarta-feira, 23 de junho de 2010

QUE FUTEBOL É ESTE??!!

NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE

Para quem não entende nada de contabilidade,apresento uma explicação simples de como funciona a contabilidade:
A solteira é Crédito
A casada é Débito
A viuva é Ativo Imobilizado
A cunhada é Provisão para Devedores Duvidosos
A bonita é Lançamento
A feia é Estorno
A feia e rica é Compensação
A bonita e rica é Lucro
A ex-namorada é Saldo de Exercícios Anteriores
A namorada é Resultado de Exercício Futuro
A noiva é Reserva Legal
A esposa é Capital Integralizado
A vizinha é Acção de Outras Companhias
A amante é Empresa Coligada
As que fazem operações plásticas são Benfeitorias
As gestantes são Obras em Andamento
As que dão bola são Incentivos Recebidos
As que não são viuvas,casadas e solteiras são Contas a Classificar
As que muito namoram e não se casam são Saldo à Disposição da Assembleia
As que são surpreendidas em flagrante são Passivo a Descoberto
A sogra pode ser classificada como Prejuízo Acumulado
Texto de autor desconhecido

segunda-feira, 21 de junho de 2010

GUGULÂNDIA

Onde é que é isto?!

A SANTINHA ESTEVE CONOSCO...

Finalmente!

RECOLHENDO CRUDE

Fotografia de Erik S.Lesser/EFE

MARCA DAGUA

Este é o título de um dos mais recentes blogues do Rio de Janeiro.
A autoria é de uma arquiteta carioca,com obra feita e projetos em carteira,que nasceu do povo e é do povo.
Uma pessoa doce,mas que sempre lutou pela vida.
No lugar dela,muitas pessoas estariam de papo estendido em Búzios e,por desfastio,vinham uma ou duas vezes por mês,arejar a casa frente à Lagoa...
Tive o privilégio de ter a autora como guia,no Rio.
Nada que tenha a ver com turistas.Tudo a ver com a vida do carioca normal.
A primeira rota foi ao Jardim Botânico.Um dos mais ricos,e lindos,do Mundo.As várias áleas,o orquidiário,os arredores...
Depois,vi obras de Niemeyer praticamente desconhecidas...
Fiz a rota do mercado hipi de Ipanema.
Fui ao Corcovado,como qualquer carioca,sentindo e cheirando o que via.
Acabámos,a meu pedido,a beber uns copos no "Garota de Ipanema".
Se a autora tiver tempo,o que duvido,para dar corda ao blogue iremos ter estorinhas deliciosas.
Oxalá a Elza tenha tempo. 
Até lá,recomendo uma visita a:
http://www.marcadaguablog.blogspot.com/

domingo, 20 de junho de 2010

A NIKE JÁ NÃO BRINCA EM SERVIÇO...

FIRST DAY IN A FRENCH SCHOOL

Ainda no meu tempo,eu sei que sou do século passado,a língua francesa era dominante na cultura.
Quem não sabia ler ou falar francês(já não digo escrever) era um bárbaro,mal formado.
Ciente do seu domínio,portaram-se de forma arrogante e imperial as autoridades francesas.
Resultado: a língua francesa é uma língua quase morta;hoje procura-se o inglês,o alemão,o português e o castelhano.Para uma formação mais sólida,junta-se o árabe,o chinês e o russo.A procura do francês ficou ao nível do latim e do grego.
Assim,as histórias do bizarro francês começaram a aparecer por todo o lado.
Aqui fica um exemplo.
The director calls the names of the students.
Mustapha El Ekzeri
Present!
Achmed El Cabul
Present!
Kadir Sel Ohlmi
Present!
Mohammed Endahrha
Present!
Ala in Ben Oit
The room remains quiet...
For the last time: Ala In Ben Oit!
Suddenly a boy on the last row in the room stands up and says out loud:
That is me,but you must pronnunce it differently:
ALAIN BENOIT!