quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

A "JUSTIÇA" DA TRETA

Eu,coelho,me confesso.
Caí no conto do vigário.
Nestes tempos de fome,prometeram-me uma cenoura com rodas...
Acreditei!
Saí da minha farta horta e,aos saltinhos,fui buscar a cenoura com rodas.
Ela,lá estava,benza-a Deus,bonita e apetitosa.
Chegaram uns rafeiros e violaram-me.A seguir encarceram-me dentro da cenoura.Esta tinha rodas,sim,bloqueadas.
Gritei por socorro!
Chegou fardado,o que me deu alguma segurança.
Mas,não:fui multado por não ter carta de condução de cenoura;por ter uma cenoura com rodas bloqueadas;por não ter seguro da cenoura;por não ter título de propriedade da cenoura...
Pedi justiça!
Que me fosse queixar à Europa,porque os juízes estão em greve.
A eles,que nem cenoura têm,não lhes pagam o suficiente para "trabalhar" na justiça...
Quanto a mim,coelho,que continue preso sem comer e,se alguma ong me ajudar,pode ser que tenha uma nova oportunidade.
Agradeci,venerando e obrigado,ao pobre meritíssimo que se queixou à Europa!
Que não me dêem cenouras!
Mas paguem aos meritíssimos,soberanos,que já não têm força para arrastar aquela capa negra que usam.
Mais vale ser coelho encarcerado!  

2 comentários:

Dom Rafael "O Castelão" disse...

E lá temos que continuar com a treta!
Um abraço!

Beth/Lilás disse...

Caro amigo Rui e esposa,
Aproveito para desejar-lhes por aqui um natal de muito amor e paz junto aos que tanto amam. Que seja uma noite abençoada e cheia de afetos.
Mais uma vez, obrigada pelo carinho e troca de energias através desse maravilhoso mundo virtual.
Um grande abraço natalino da amiga carioca.

Beth Q,