sábado, 24 de novembro de 2007

SE BEM ME LEMBRO...


Claro que ainda me lembro,e bem,do programa com este título na TV...

Aliás,noutros sítios,já tenho trazido à baila o Prof.Vitorino Nemésio.

Hoje,trago memórias mais recentes.

Há poucos anos,Lisboa substituiu o "gás da companhia" pelo "gás natural".

Seria uma opção energética,como qualquer outra.

Como se tratava de um grande negócio,no sentido dos números envolvidos,a polémica "estalou"...

Argumentos pró e contra foram brandidos,entre os que tinham interesse directo no negócio.

Os consumidores,assistiram desconfiados à peleja,e aguardaram o que sobrava para eles...

Claro que todos foram "obrigados" a aceitar o novo benefício:desde as obras em casa,à substituição de aparelhos (os que lhes foram dados à troca eram de qualidade inferior aos que possuiam até essa data),às "subidas" na factura,ao comportamento useiro e vezeiro das empresas que conquistam esse tipo de monopólio...

Durante os debates,um argumento do contra fixou-se nas cabeças dos utentes:a segurança!

Argumentavam na altura que a tubagem subterrânea existente para o "gás da companhia",que iria ser aproveitado,era completamente contra-indicado para o "gás natural"...

Isso,por si,provocaria grandes tragédias...

Lisboa está assente em "estacas" pombalinas semi-podres.

Será que a acumulação de desastres com o "gás" terá alguma coisa a ver com aquele "aviso" de que Lisboa poderia explodir?!

1 comentário:

moitacarrasco disse...

Bem observado.
É uma realidade. E um permanente desassossego, que os últimos acontecimentos em Setúbal e em Loures vieram acentuar.

Ouvi dizer que se prepara uma intervenção, o rebentar da bernarda, acusando a milionária empresa que nos fez todos esses favores... Para os mesmos favores...