quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

AINDA SOBRE CARTUNISTAS: ZIRALDO E ANGELI

O Ziraldo foi um dos grandes heróis da minha formação, juntamente com o Jaguar e o Henfil, na resistência à ditadura militar no jornal O Pasquim. Era uma guerrilha inteligente, bem humorada. É claro que eu gostava, quem tomava as porradas eram eles... Mas Ziraldo sempre foi mais do que apenas um cartunista, para mim é um dos mais geniais artistas gráficos do mundo, comparável a qualquer um. Dentre as suas realizações, além do Pasquim, uma série em quadrinhos fez parte da minha infância e até hoje gosto de ler algum dos poucos gibis que tenho guardado na minha cabana da montanha: O Saci Pererê (não sei como fica depois da ROLP). Escreveu diversos e premiados livros para o mercado infantil, fez memoráveis desenhos para a publicidade, capas de discos e livros, cartazes para campanhas sociais, enfim, o cara é o cara. Muito criticado por ser um workaholic e gostar de falar muito sobre tudo, Ziraldo (que completou 76 anos em outubro) não para de trabalhar nem de falar. Teve, durante algum tempo, programas de entrevistas na televisão, em que perguntava e ele mesmo respondia... Esse cartum do Ziraldo, que você tão apropriadamente tascou no blog, já foi plagiado no mundo inteiro, da nossa matriz agora decadente aos confins do oriente. O pessoal do quintal não tem direito a Copyright...

Depois dele o mais genial, para mim, é o Angeli, que é um cartunista révimetal, tem um estilo mais sombrio e assustador, o Robert Crumb da língua portuguesa. É um crítico político e social mais ácido e rancoroso, mas tem personagens hilariantes em suas tirinhas de jornal e depois no formato gibi, como a Rê Bordosa, os Skrotinhos, o Meia-Oito e os fantásticos Wood & Stock, dois remanescentes do flower power tupiniquim, que ficaram carecas e barrigudos, fumando baseados de... orégano! Esses viraram filme, um longa metragem em desenho animado muito bom. Angeli é um paulista recheado de carioquês (não conte isso pra ele, arrisca-se a levar uma pincelada no olho!). O cartum que escolhi para essa postagem é barra pesada! Ele vai direto na veia! Esse vai pro meu Cartão de Natal... Acho que o Saramago ia gostar!

Dê uma pesquisada no site do Ziraldo, vale a pena ver a obra dele, é impressionante! Deveria haver um Prêmio Nobel para artistas como ele, para quem o desenho e a literatura eram apenas o início, a linguagem com que traduziu a arte sem fronteiras. Dizem que ele é um cara muito arrogante, sabe que é um gênio e não perdoa os demais pobres mortais comuns. Não sei, não o conheço pessoalmente. Se for assim, mais uma vez estará provado que ninguém é perfeito. Mas que o cara merece o respeito de todos os brasileiros, ah merece!

http://www.ziraldo.com.br/

Não consegui encontrar um site oficial do Angeli, só esse aqui:

http://www.woodstock.etc.br/

Mas ele tem uma espécie de quitinete alugada no UOL:

http://www2.uol.com.br/angeli/

Grande abraço

Gerson

PS: Depois falo sobre o Henfil - que há pouco tempo teve sua vida exposta na tela, juntamente com seus irmãos Betinho (sociólogo) e Chico Mario (músico), no filme Três Irmãos de Sangue - eles eram hemofílicos, morreram de AIDS causadas por transfusões de sangue. E também sobre o Jaguar, outro maluco genial.



2 comentários:

aminhapele disse...

Em grade forma,Gerson.
Um abraço.

Teresa Soares disse...

Olá Amigo
Boa noite... Como vai?
Que sorte a sua de ter Romulo de Carvalho como professor, pois eu adoraria ter estado no seu lugar. Vou fazer um pequeno poste dedicado a este grande poeta.
Passei para agradecer os comentários e desejar uma noite feliz
Beijinhos