quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

BENVINDA

Esta história é verdadeira.
Apenas os nomes e categorias profissionais,são fictícios.

Encontrei hoje a Benvinda.
É uma rapariga pouco mais velha que eu,deve andar pelos 67...
Encontrei-a a vasculhar os contentores de lixo e,sinceramente,eu não queria acreditar.
A Benvinda,desde os seus 16/17 anos,trabalhou na limpeza(primeiro no Hospital,depois numa Escola).Quando éramos miudos,muitas vezes ela foi o nosso Banco!Fazía-nos financiamentos de 10 ou 20 escudos e,com juros,pagávamos pontualmente.
A Benvinda casou com um miudo lá da rua,o Vítor,que começou cedo a trabalhar numa cerâmica.
Quando tinham cerca de 30 anos,ambos viviam bem,com grande conforto,com um carro que fazia inveja e,mesmo com poucos estudos,pertenciam à média alta.
O filho Mário foi um bébé a quem não faltou nada!
Até foi frequentar uma caríssima Universidade privada,no Porto,e lá obteve a sua licenciatura em Comunicação Social,Jornalismo ou qualquer coisa assim...
Verdade mesmo,é que o Mário aparecia na televisão,com ar de dono do mundo.
Mário morreu,num acidente de viação brutal,em que a seguradora recusou responsabilidades.
Deixou dois filhos,que ficaram a cargo dos avós.
A seguradora recusou responsabilidades porque era um caso,evidente,de excesso de droga.
Os dois filhos,de mães diferentes,ainda hoje não pertenderam ter a certeza de quem são as suas verdadeiras mães.
Pouco tempo depois desta tragédia,Vítor morreu.
O Sindicato ainda hoje argumenta com a doença profissional,mas está tudo na mesma...
Benvinda,empregada de limpeza,viu-se a braços com dois netos e com o seu salário a encurtar mais rapidamente.Felizmente,não tinha dívidas...
Vivia na sua velha casa,sua propriedade,e ainda tinha um apartamento na cidade nova,comprado para o Mário.
Há poucos anos até fez uma festa:foi promovida a "auxiliar de técnica"!
Ela,que sempre foi da limpeza,pensou que isso era um "doutoramento"...
Logo depois,a "adjunta da técnica auxiliar" propôs-lhe a aposentação!
Fazendo contas à vida,Benvinda aceitou.
Os netos continuam na maior!
Um está na Universidade de Coimbra,na Faculdade de Direito.
Outro,está também em Coimbra,na Escola de Hotelaria.
A pensão da Benvinda é que está a ser curta...
Continua a ser a mesma senhora,mas até corou quando a encontrei nos contentores e me contou esta história.
A tal pobreza envergonhada é cada vez maior.
Benvinda,porque tem uma boa "pensão",é excluida nas ajudas sociais.
Mas,garantiu,aos netos não falta nada!

5 comentários:

mc disse...

Quantas benvndas...
Quantos manéis!...

Beth/Lilás disse...

Ai, nem me fale uma coisa dessas!

Quando vejo por aqui neste Brasilzão pessoas com mais de 60 anos, buscando latinhas de refrigerantez nas cestas de lixo públicas, fico com o coração doído, pois não posso suportar ou entender um governo que não cuida de seus velhos, deixando-os assim, à deriva, numa altura dessas!

Tenho uma amiga que sempre me diz que é cautelosa com a aposentadoria que está por vir, pois pior do que ser velho é ser velho e pobre.

Acho que ela tem muita razão, pois se a pessoa na velhice ainda tiver que se preocupar com o teto e a comida e às vezes não ter dinheiro nem para um táxi para ir a um hospital, deve ser um verdadeiro tormento!

abs carioca

Johnny Garden disse...

Uma história que dá o que pensar. Por mais que façamos previdência privada ou acumulemos propriedades ou bens quem sabe o que acontecerá na velhice com tantos governos e planos econômicos no caminho?

Zoika disse...

QUANTAS BENVINDAS!!...
Quantas Benvindas moram ao nosso lado, não as vemos remexer nos caixotes e não fazemos uma pequena ideia do que elas passam para sobreviver mais um dia!...
Não, não as encontramos a vasculhar o lixo mas cruzamos com elas na rua!... Todos os dias!... Orgulhosamente, exibem uma aparência "normal" embora desgastada!... Esforçam-se por manter presente os que as faz levantar da cama todos os dias; enfrentam as dificuldades quotidianas como um "modo de vida" que não escolheram!... Uma verdadeira lição de vida!!...

Tozé Franco disse...

Infelizmente vai havendo cada vez mais pessoas nesta situação...
Viva o Estado Previdência...
Parea dar a uns não chega para outros...