sexta-feira, 25 de janeiro de 2008

ARGUIDOS

Nos últimos anos habituámo-nos a "ver" os arguidos,num qualquer processo,como já "condenados" pelo menos na praça pública.

Creio que aquele PODER que nos dá imagens de televisão,uns artigos de jornal(ùltimamente até aparecem com interrupção publicitária:o corpo gráfico tem meio artigo em cima,interrompe com meio anúncio,termina o artigo,seguido do resto do anúncio) e uns fóruns na rádio,tem contribuido muito para isso.

Hoje,o Bastonário dos Advogados disse umas coisas que todos dizem,todos pensam e todos sabem...

AQUI DELREI!

Há que chamar à ordem quem profere tais desaforos!

Inquietaram-se partidos,deputados e,pasme-se,até o PGR!!!

Eu,que não sou da classe forense,conheço(como todos os portugueses) alguns "criminosos"!

Então,aí vai um exemplo:

Com a informatização dos serviços bancários e o desenvolvimento tecnológico enviaram-se para a "reforma"(nos bancários chama-se INVALIDEZ PRESUMÍVEL) milhares de funcionários.

Implantou-se e desenvolveu-se o MULTIBANCO em que cada um trata das suas questões bancárias,sem necessidade de apoio de um funcionário.

Se existir um cidadão que não tenha o seu cartão MULTIBANCO,ele será suspeito de qualquer coisa...

Os administradores e directores bancários passaram a dividir,entre si,um bolo de lucros cada vez maior e,até ofensivo!

Hoje,com o País na situação económica e financeira em que se encontra(aumento de crédito mal parado,aumento de pobreza,aumento de endividamento familiar...) a banca,de forma perfeitamente absurda,aumenta os seus lucros e promove novos "cartões de crédito" por telefone!

Será que não posso chamar,de forma ligeira,a esta atitude um "acto criminoso"?!

Depois disto tudo,ainda se propõem cobrar-nos uma "comissão" pela utilização do tal cartão MULTIBANCO(aquele em que nós próprios,tratamos do nosso próprio dinheiro!!!

Será que não posso desbafar e gritar.

"CRIMINOSO!"

Quem usa e abusa do meu próprio dinheiro?

E como classificarei quem,se lhe apetecer,lançar uma comissão sobre,cada vez que abasteça o meu próprio carro numa dessas estações sem qualquer funcionário,além do "caixa"?

Será que não estaria a ser "roubado" ou,como dizem os jornalistas "alegadamente roubado"?!

Deixem-se de merdas!

1 comentário:

moitacarrasco disse...

Alegadamente, o tanas!

ROU-BA-DO, sem mais pruridos!