quinta-feira, 12 de abril de 2007

Fwd: [TIROMANTE] NACIONALIDADE



---------- Forwarded message ----------
From: Rui Lucas <rui.ferrao.lucas@gmail.com>
Date: 12/04/2007 00:22
Subject: Fwd: [TIROMANTE] NACIONALIDADE
To: Manuela Dumans <manu.dmc@gmail.com>



---------- Forwarded message ----------
From: aminhapele < rui.ferrao.lucas@gmail.com>
Date: 12/04/2007 00:21
Subject: [TIROMANTE] NACIONALIDADE
To: rui.ferrao.lucas@gmail.com


Creio que é altura de erguer a voz e dizer ao MAI,já que não o posso fazer no seu próprio blogue,que os filhos e netos de portugueses quando pretendem obter a sua nacionalidade portuguesa,estão a ser maltratados.

Quandos os avós e os pais sairam daqui para o Brasil,no princípio do séc.XX,à procura de melhores condições de vida foram recebidos como nós actualmente recebemos ucranianos,romenos,búlgaros,chineses,etc.

Fàcilmente ultrapassaram esse relacionamento social,com a afabilidade de trato que nos é própria.

Uma grande parte,poucos anos depois,vinha cá exibir as suas "glórias",deixavam cá dinheiro para as famílias e para o Estado e foram ficando por lá,já com a família reunida para aquelas bandas.

Por cá,íamos recebendo umas "prendas" dos tios e dos avós "brasileiros".

Nos últimos anos o Brasil tem passado por situações difíceis e não me compete analisar a sua política.

Sei é que a família "brasileira" tem tido necessidade de se fazer ao mundo para ganhar a vida.

Lògicamente,por todas as razões,encaminham-se para Portugal.

Como lhes estamos a responder?

Com a arrogância despropositada do "tio" da Europa.

Com a imposição de uma burocracia ainda mais complicada que a brasileira.

Com as desconfianças de que alguém nos quer tirar o lugar!

Como se alguém quisesse ocupar os lugares que lhes são oferecidos!

Equivalências no Ensino Superior?!

Como?!

Será que eles são "índios"?!

Um ano para despachar papeis de nacionalidade que não oferecem qualquer dúvida?!

Ou isso é só para jogadores e treinadores de futebol?

Tenham atenção senhores do MAI.

Nós continuamos a ser um país de emigrantes e,lá,também nos respeitam.

Não consta que os que chegam para o futebol sejam,logo à chegada,tratados como presumíveis malfeitores ou correios de droga.


--
Publicada por aminhapele em TIROMANTE a 4/11/2007 10:56:00 PM

2 comentários:

moitacarrasco disse...

A falar é que a gente se entende.
Boa peça.
Bem esgalhada!

Não os poupe, amp.
Zurzir neles. A doer.
mc

PS: Ou cuida que não é mesmo só no mundo da bola, seus actores e agentes?...
mc

jpg disse...

Certo, certíssimo, embora se deva ter todo o cuidado com quem entra. Malfeitores já podemos até exportar!

Mas há que saber, naturalmente, tratar as pessoas com profissionalismo competente e com igualdade de critérios.

Um abraço.